26 de set de 2006

Na gaveta

Eu queria ser neurinha com arrumação. Juro que queria. Principalmente naqueles momentos em que entro no meu quarto, vejo uma "bola" de roupas usadas e não usadas em cima da minha cama. Como vou dormir nesta cama. pego a "bola" e coloco no chão (colocaria dentro do armário, mas já não cabe mais nada lá). Não sinto a mínima vontade ou psicose automática de dobrar tudo, separar as que vão lavar e as que vou guardar."Amanhã eu faço". Rárá.

Neste instante começo a me preparar para mudar de apê. As chaves já estão na mão, e a nova "residence" já está pintadinha. Só falta eu dar um pulo por lá, pegar uma fita métrica e medir os cômodos. Sabe como é, para comprar armário nas Casas Bahia, eu preciso antes saber se cabe no cafofo. Eu compro um trambolho que não cabe, aí eu sou obrigada a largar o negócio no meio da cozinha. Se bem que eu não sei pra quê comprar armários, vou deixar tudo jogado no chão. Rará

Falando nisso, também começo a ter surtos "decorativos". Entro em sites de decoração, observo as "tendências" para "criar ambiente únicos". Vamos ver o que eu faço quando eu chegar no barraco novo. Quero cortinas escuras e paredes "desenhadas". A moda é desenhar nas paredes. No meu apê podre atual, meu irmão desenhou pelas paredes. Temos lá o Miles Davis em uma viagem lisérgica, abelhas com capacetes alemães, flores que viram pássaros e pássaros que viram mulher. E a "afã" artística do rapaz vai custar uma fortuna para sair de lá junto com a gente. Galões de tinta e um pintor bão.

Ah sim, penso muito no novo banheiro. O banheiro é fundamental para uma vida produtiva. Meu banheiro atual é todo azul claro, a pia foi feita para um anão Irlandês. O box não fecha e tem um buraco enorme (feito por um soco do meu irmão, "porque esta porra não fechaaaa! BAMF"). Ah, e o banheiro também não tem janela. Assim, não tem. Fungos e algas devem se reproduzir por lá loucamente, várias colônias-metrópole. Sem contar que o chuveiro já me deu problema e quase morri eletrocutada, pelada e berrando. Rárá

Aqui você vê o que será minha futura sala, no 6º andar:

Não, este papelão e a lata não fazem parte do ambiente. Nem aqueles fios saindo do teto. A vista me parece "bôua", pelo menos vejo alguns metros adiante.
Ai. Já tenho surtos de decoração: olha só essa luminária que meiga:


Parece coisa do Hitchcock!

Adoro brincar de casinha.