25 de out de 2005

Estríti Fáiti

Assistindo anime "Street Fighter Alpha - The Movie" me embabasquei com o aparecimento de um novo personagem: Shun.
Shun é o suposto irmão de Ryu, e adivinhem de onde ele vêm? Pois é, Shun é brasileiro.
Mais um personagem para o hall of fame nacional no mundo dos games. Logicamente Shun preparou uma feijoada para Ken e Ryu se deliciarem. O Ken aprovou, mesmo comendo de pauzinho, o que não é lá muito coerente.

Shun não é amigo do Blanka, como era de se esperar. Talvez porque o rapazinho vem de outra parte do Brasil que não inclui a Amazônia (raridade!). Em um momento de sublime descoberta, e eu diria emocionante também, concluí que Shun está mais perto do que eu imaginava. Em uma cena, durante um clássico "observando o pôr-do-sol" Shun revela a Ken e Ryu que adorava assistir o pôr-do-sol "dos campos de cana de açúcar"! Ohhhh! Ohhhhh! O MOLEQUE É DE SHITTYVILLE! Quanta emoção! Sem contar a foto que ele mostra onde se vê sua mãe claramente vestida de "bóia fria". Pois é, aqui nós temos "estríti fáiti" e não sabíamos. Quem sabe eu começo a respeitar mais minha cidade! Luta de podão pelas ruas! Hardcore! (podiam desenvolver o jogo! Aqui fica a sugestão para capcom: Podão Fight!)

(Okay okay, não é pra tanto, eu não respeito essa birosca nem se descobrissem que Miles Davis era cortador de cana nos vastos campos shittyvilianos.)

Existem muitos brasileiros perdidos no mundo do videogame. Nem sempre eles lutam capoeira e comem feijoada. Mas na maioria das vezes supôe-se que sim. De qualquer forma, é preciso dar um crédito, já que pelo menos se deram ao trabalho de criá-los, afinal, não se vê um chileno batendo no Zangief.

Brasileiro sempre dá um jeito de se enfiar em qualquer lugar. Por isso, apresento a vocês...


Hall Of Fame : Squindolelê on the Joystick
Street Fighter - Blanka: Durante um passeio de avião vindo ao Brasil, o pequeno Tommy é vítima de um acidente. Milagrosamente ele sobrevive à terrível queda no meio da mata, e é criado por uma...ahn...cof cof...aham...Onça. Ele aprendeu a caçar, e, ahn, se dar bem com os animais selvagens. Adquirindo técnicas avançadas de ataque vindas de macacos (!!!!!!!), ganhou agilidade sobre-humana. Futuramente ele foi contaminado por um vírus (vindo dos poluidores malvados da floresta) que o tornou um mutante verde. Um belo dia o Blankinha estava sentado na beira do rio e tomou choque de uma enguia (cof cof) e assim aprendeu a canalizar o porder elétrico dentro de si. Futuramente o verdinho conheceu um mestre de capoeira (ahhh agora sim) que o ensinou a arte da luta/dança/pancadaria brazuca. Aí o monstrinho amazonense foi procurar seus verdadeiros pais, há tanto tempo perdidos. Deu um beijinho na mamãe onça, um longo abraço nos irmãos símios, e partiu. (Nota pessoal: prêmio para a história mais cretina de um personagem do street fighter)
Street Fighter - Sean Matsuda: Meio brasileiro, meio japonês, esse moleque nasceu em São Paulo capital. Provavelmente passeia entre a Liberdade e Vila Carrão (vide que ele é meio 10 pras seis e não tem nada de oriental). Aprendeu a lutar karatê com o vovô japonês (e consequentemente a tomar pinga com o vovô brasileiro). Adora basquete. Tanto que fica andando por aí com sua bola nos braços. Até antes da luta ele fica com a bola em mãos (uma coisa extremamente imbecil ). Um dia Sean viu um campeonato de karatê e se apaixo...ops...ficou impressionado pelo Ken. O office-boy fighter então resolveu juntar grana e ir até New York conhecer o "ídalo". Mas Ken nem quis saber. Só ao descobrir que o Sean já tinha se inscrito para o Street Fighter Tournament que o Ken ficou com dó e resolveu dar umas dicas para o marginal. (Opa, desculpa). Se me perguntarem, digo que os designers da capcom se inspiraram em um mix de Cascão com todos os frequentadores comuns de fliperamas para criar o Sean. Que deveria chama Jean, que é mais a nossa cara. JEÃ!
Tekken - Eddy Gordo: Nascido em uma família rica brasileira Eddy é o sucessor de papai nos negócios. Um rapaz estudioso e gentil. Mas um belo dia, voltando da escola, Eddy encontra o papai sangrando, semi-morto. Papai diz que foi um atentado organizado por um sindicato (PT?) que estava sendo investigado por ele. Últimas palavras de papai "Agora não é hora de lutar. Assuma a culpa por meu assassinato e vá preso, se esconda!" (Boa idéia, que lugar melhor do que uma prisão para se esconder de bandidos?). Um dia lá do xadrez, durante uma rebelião Eddy ficou impressionado pela força de um tiozinho lutando capoeira. E pediu pro vovô ensiná-lo a lutar. Depois de 8 anos na cela super-lotada, Gordo saiu da prisão e foi atrás dos assassinos de papai. Que eram japoneses (!!) e estavam organizando um campeonato de luta (!!!) . Fato: O nome do velho que ensina capoeira ao Eddy no xilindró é Ho Chi Myong. O quê? Vocês não acreditam que um chinesinho vendedor de pastel "flango com catupily" saiba lutar capoeira? Pleconceituosos! "CAPOEILA! Palanauê..palanauê palaná!".
Tekken - Christie Monteiro: Suposta namorada de Eddy e neta do vovô "Capoeila" Ho Chi Myong. Filha de Michelle e Oscar Monteiro. Aparece no Tekken 4 pra lutar no lugar de Eddy, que está com o braço quebrado (um personagem de game de luta que se quebra. Realista não?). Pode-se ver que essa moça possui atributos que lhe conferem a fama de "favorita entre nerds solitários". A história dela não é muito consistente, por isso colocarei apenas seu perfil "bate bola". Prática comum quando entrevistam gostosas bundudas...
Nascida: 10 de novembro de 1986. Signo: Escorpião. Cor favorita: Rubi púrpura (???) Comida favorita: bolinhos chineses (Nem pra colocar um "acarajé"! Pensando bem, devem ser os bolinhos que o vovô "capoeila" prepara.) Esportes: vôlei, basquete, tênis e luta. - Christie é mal vista entre os jogadores de Tekken. Eles alegam que ela foi feita para apelões, os famosos "button mashers". Eu não me importo: O fato do avô dela ser chinês e ensinar capoeira na cadeia ainda me faz esquecer tudo. Ah e o tamanho dos peitos dela também. A bunda...Enorme...Brrr... Que medo.

Resident Evil - Carlos Oliveira: Mercenário. Trabalha para a Umbrella para controlar as infestações do vírus zumbi que se espalha por Racoon City. Eu realmente não sei se ele é brasileiro. A única referência que achei de sua nacionalidade é "South American Mercenary". Enfim, é sul americano, é mercenário, é Oliveira... é brasileiro não é?