18 de jul de 2006

Admerdising

Você está comendo uma beterraba. Ao olhar para o prato, a próxima fatia está impressa com os dizeres "Oficina do Marcão, revisamos seu pistão". Impossível? Talvez não.

A Rede CBS de Tv americana está lançando uma campanha para divulgar a sua nova temporada de programas. Para isso fechou um contrato com uma distribuidora de ovos, isso mesmo, aqueles de galinha, e vai imprimir à laser na casca frases que vendem a programação. É inteligente? Muito. Invasivo? Pra cacete.

Essa história de que a propaganda está cada vez mais atrás de você não é só papo de hippinho tosco anti-capitalismo. Logo porque eu tenho nojo desse tipo de gente. Sou a favor de novas formas de mídia, criativas e não invasivas. Mas como não ser invasivo se eu quero que você compre meu produto de qualquer jeito?

Pois veja outra: Para lançar o novo jogo do Poderoso Chefão, foi feita uma abordagem interessante: Criaram adesivos com o endereço do site do jogo e colaram em laranjas. Todas estas laranjas ficavam em banquinhas em frente às lojas. Oras, quem viu o filme lembra que Marlon "Corleone" Brando é alvejado quando comprava laranjas, uma cena clássica. Pois aí está: Propaganda direcionada, inteligente e não invasiva.

Não está sendo fácil fazer propaganda. Chamar a atenção das pessoas sem ser apelativo e ficar berrando na cara do consumidor parece impossível. Ainda mais no Brasil. Dizem que aqui são feitas as melhores campanhas do mundo, mas deixe-me dizer: Fazer uma propaganda decente nem é tão complicado. Difícil é ser inteligente quando a massa com quem você tem de falar é burra. Outra coisa: Você não faz uma campanha pro cliente, você faz para o povo. Mas o cliente acha que é pra ele. Porque você vende a coisa para ele no fim das contas. Mas no fim das contas, é ele quem paga seu salário.

Então não se esforçe, seja burro. Ou está achando que é fácil? A pior coisa que eu já vendi em minha vida foi um Show do Ivan Lins quando ainda me dedicava à prostituição, ops, assessoria de imprensa. Tive que dizer com todas as palavras "vá, é imperdível, ótimo e supermegaüberfoda". Depois de ir ao banheiro e gorfar meu almoço 4 vezes eu concluí o texto. E desisiti da profissão.

Hoje eu me dedico a vender privadas. Eu subi o ranking. Antes vendia merda, agora vendo o recipiente da merda. Daqui a pouco, quem sabe, saio do banheiro.