8 de jan de 2009

Equilibrando o carma

Eu e minha mãe conversando hoje tomando um suco em uma lanchonete feiosa depois de caminharmos sob o delirante sol ribeirão pretano:

- Filha você tem que parar de falar do Hamas
- Hã? Como assim mãe?
- Não se envolva com essa gente!
- ???
- Você não pode se envolver com terroristas! Nem com traficantes, com máfia, é perigoso!
- Mas... Mãe eles não vão vir jogar bomba em casa.
- Eles são fanáticos, eu não sei. E pare de falar da guerra filha, sua vida não vai mudar por causa disso. As pessoas vão ficar bravas com você. Isso vem pro seu karma, energia negativa.
- Mãe, eu gosto de fazer isso. Eu preciso discutir, pensar, articular.
- Pra quê? Você é muito crítica, muito ácida, sua língua é afiada. Não sei de quem herdou isso.
- Mãe, eu nào herdei de ninguém. Eu sou assim.
- Só acho que você podia ser mais dócil.
- Mãe?
- Oi filha?
- Eu nunca fui nem nunca serei uma pessoa inofensiva.
- Ai Sarah!
******************************************

Como ser uma pessoa dócil, de acordo com Dona Marlene, a senhora minha mãe:

- Não falar mal de bandidos porque eles são perigosos
- Não discutir sobre política e religião porque cria inimizades
- Cuidar do meu karma

Sendo assim, para equilibrar meu karma, colocarei algo dócil aqui.



Pronto, agora tá equilibrado. Me sinto muito melhor. Fato: toda vez que eu fizer um post que irritará as pessoas eu postarei ao final filhotes de animais fazendo coisas fofas. É uma balança kármica/cósmica.