10 de abr de 2003






Hoje fui fazer as unhas. Tá sou fresca, mas é algo necessário...
Bom a questão é que a manicure era surda e muda. E eu que sou do tipo que não cala a boca, fiquei meia hora em silêncio, olhando aquela moça e tentando desvendar uma coisa que me afligia: Eu, sou uma pessoa que não vive sem música. Todos os dias ao acordar, ligo o som. Uma pessoa surda não sabe o que é música, nunca ouviu beatles, ou algo essencial para nossas vidas musicais. Fiquei triste, mas acho que a moça nem deve se importar com isso...ou será que se importa? Ela tentava dizer algumas coisas, mas eu infelizmente não entendia muito. E aquilo me dava aflição. Imagine se um dia eu perdesse meus sentidos? Não sentisse cheiro, gosto, não ouvisse nem falasse ou não enxergasse? Lógico que não é pra ser deficiente em tudo ao mesmo tempo! Mas eu acho que na vida nós não damos a verdadeira importância para as coisinhas do dia-a-dia, que são na realidade, coisas indispensáveis. Não entendo como a vida daquela mocinha poderia ser, mas pelo jeitinho dela, vi que era feliz. Sorria o tempo todo, pra todo mundo, sempre com um olhar atencioso. Por isso me toquei e vi que ficar triste por uma pessoa que sabe conviver perfeitamente com seus problemas é uma bobagem sem tamanho.

Pra vc ver que meu cérebro é incansável, até fazendo unha ele me vem com essas idéias....

Descobri que tem um cara meio que encantado com minha pessoinha, e não é meu namorado....mesmo NUNCA pensando em pular a cerca devo dizer que fiquei lisonjeada em saber disso...já faz 2 anos que eu namoro, por razões tais nunca mais fui muito cortejada...estou me sentindo BEM...e olha que ele só me viu duas vezes e tals...È EU SOU MUITO INTERESSANTE SABE...AHAHAHA. Bom se minha auto-estima fosse boa assim eu não ia ter que precisar de um cara que me achasse bonita pra eu ficar felizzz....mas eu preciso...acho que toda mulher quer ser admirada...





"AI, SERÁ QUE EU ESTOU BEM?"

Fico por aqui, mandando beijos ao vento e abanando o lencinho...até mais!!!