23 de out de 2003







"I Know I Can Be so Great"


Existem situações na vida que acontecem corriqueiramente, e não sei se todos possuem uma opinião comum sobre elas. mas acho que, dependendo do que seja...havemos de concordar.

Uma das coisas que eu mais odeio neste mundo são pessoas que se julgam superiores (e que até possuem digamos, um certo posto de poder) e querem exercer suas vontades e impor suas opiniões sobre aqueles que seriam os "subordinados".

Um exemplo claro disso é a relação que alguns professores têm com seus alunos. Alguns mereciam tomar vários chutes no estômago. Sim, porque não há nada mais irritante do que um mestre que se julga superior a seu aluno. Principalmente se esse sujeito dá aula em faculdade. E principalmente se o filho-da-puta dá aula de diagramação. Sim, porque discutir com um professor de filosofia ... vá-lá ... mas com um de diagramação? A diagramação é a forma com a qual se "monta uma página" seja esta de revista, jornal, folheto, folder, cardápio de pizzaria...enfim, tem se uma idéia não é?


O professor que julga saber muito mais, ou que afirma sempre que o que ele sabe é muito melhor do que o que você sabe ... dá sim muita raiva.O cara com certeza entende do assunto senão não estaria dando aula (ou estaria? sei lá essas faculdades hoje em dia são podres mesmo...), bem hipoteticamente o sujeito sabe. E acha que sabe tudo. E acha que todo o conhecimento é dele. E acha que Deus tocou-lhe a cabeça e disse:Tu serás um gênio. E acha que vai dominar o universo. E acha que alunos são pequenos vermes acéfalos prontos para receber um pouco de sua geniosidade. Pois não!

Bom, eu nunca puxei saco de professor. Pra mim professor é amigo. Tá bem, é mestre. Mas não é um ser superior. Nem a pau.

E se eu digo alguma coisa e este ser imbecil acha que na concepção dele, uma menina de 22 anos, com cara de louca, cabelos vermelhos e tatuagem JAMAIS deveria se levantar e duvidar do que ele crê ser a verdade absoluta. Mas, para demonstrar sua generosidade com a plebe, ele finge que te ouve. E finge que sua afirmação tem valor. Finge, porque 5 minutos depois o grandessíssemo fodedor de bodes vai zombar de você...mostrar, mesmo que entrelinhas, como você é inferior a ele. E na hora em que ele fizer isso vai olhar pra você. Como se olhasse para um inseto antes de dar uma chinelada. E você vai olhar pra ele. E sua vontade de levantar e dar-lhe nos bagos será imensa. Mas não faz isso. Fica puto, sai da sala, acende um cigarro, e grita pelos corredores.

Ah, como eu odeio isso...e já vi isso acontecer com muita gente. Pouco professores sabem como lidar com seres humanos como ele. O coitado deve sentir falta de tanta coisa na vida dele, que passa a querer pisar de qualquer forma, em seus pequenos discípulos.
Mil vezes um professor olhar na minha cara e falar: Larga de ser ignorante! ... Do que um que pisa em mim silenciosamente.

Bom, isso aconteceu terça-feira..., mas não foi a primeira vez que eu quase esganei um professor não.
E tenho certeza que todo mundo já passou por isso. Ainda mais quem está na faculdade.


Para quem ainda não está na universidade: Prepare-se, tenha sangue frio e um vidro de Maracujina na mochila.

E é isso aí...
Beijos, e saudades da professora Helena do Carrosel....