19 de nov de 2003







"Bad Girls Go To Hell"

Admito, estou no hall das Bad Girls.

Sou uma menina maldosa. Mas não maldosa no que diz respeito a vida, não saio pela rua chutando gatos ou ofendendo velhinhas. Sou maldosa com os meninos.
Ok, ok, namoro há quase 3 anos (haja fôlego). Mas já fui muito maldosa no passado, que não é lá muito bonitinho. É cheio de coisas e experiências, das quais não me arrependo, mas não são consideradas um exemplo a ser seguido pelos meus filhos. Aquele tipo de coisa que a gente só conta quando está muito bêbada ou resolve levar para o leito de morte. Calma né? Não envolvem coisas sujas ou bizarras, mas maldades psicológicas.

Tenho um problema com rapazes bonzinhos demais. Não aceito. Quero corrompê-los. Ahahah. Tô brincando, eu não corrompo ninguém, mas que é bom dar uma zoada, ah isso é...mas isso é coisa do passado. Hoje eu sou uma menina boazinha, na medida do possível.

Hoje estava andando pelo campus da faculdade. Tive que ir de salto alto porque ia filmar uma matéria. Minha amiga me pediu um companhia para ir provar a beca. Fui com ela, e tinha que atravessar a lateral da piscina ( sala era ali do lado). A água estava cheia de caras, nadando, com touquinhas e sungas. Eles começaram a mexer com a gente e eu, comecei a andar mais rápido. tava com vergonha. mas não é que...EU DEI UM TROPICÃO!!! sim, tropecei, não caí, mas dei aquele pulinho de desequilíbrio. Que ceninha ridícula. Aí que os caras gritaram mais ainda. mas que merda...a gente faz de tudo para passar desapercebida, com aquela classe de uma lady, e tropeça. Parece maldade do destino...odeio isso. Queria gritar, falar que eles eram um bando de manés, que aquelas sunguinhas mostravam o quanto eles eram "pequenos" no playground...mas segui em frente, mais vermelha que tomate maduro...

Ontem teve festinha da sala. cada um leva a bebida. Aquele esquema...num salãozinho de festas, sem cadeiras, mas repleto de alegria (eta coisa brega). Eu e minha colega Paola demos tantas risadas, aquelas que dói a barriga...essas são as melhores...que fica assim, uns 5 minutos rindo..e se olha na cara um do ouro começa a rir de novo...aiai...voltei feliz...além das fotos estranhas que a gente tirou...em breve eu coloco no meu fotolog...ah, as baixarias da vida...
Quem foi o pivô de tantas risadas? Um professor de história, que estava por lá...o cara é gente finíssima, mas tem as suas loucuras. Com 26 anos, o cara é espírita E DÁ PALESTRAS POR AÍ. Sim...mas antes de ser espírita, ele é homem...e a gente ficava zoando ele, claro que com carinho né? Sabe como é...se o cara é muito bonzinho a gente tem que fazer aflorar o lado "feroz" da coisa...me perdôoa Serginho, mas você pediu...

Eu falei que era malvada...

Bom, um grande beijo
eu volto já...
atéh...