18 de fev de 2004







"Timing My Time"

Momentos de esquisitice:

Não quero ser má... Mas alguém aí já percebeu como o mundo é cheio de gente que quer perecer inteligente, mas tudo o que fala parece que tava escrito em algum lugar antes? Como se houvesse um tal de "manual de neo-intelectuais"... O sujeito vem, fala de um filme. Tipo "1984" do Wells.

Ao vociferar para alguém que desconheçe a tal obra, o neo-intelectual desfere frases montadas, como se tiradas daquelas sinposes que ficam atrás das caixinhas de filme. Além de tudo, faz questão de ressaltar que o nome do infame programa global "Big Brother" foi inspirado no tal ... Aí ele fala que têm o livro também...e que ler o livro é bem melhor do que ver o filme...

Essas frases clichês que me dão certa raiva... Se eu encontrasse alguém que não conhecesse tal filme, eu simplesmente diria: "Assiste. É bom pra você." E só... Não vou ficar vomitando minha cultura adquirida, muito menos utilizando terminhos nojentos que parecem saídos da boca de Pedro Bial. Não sou chata. Simplesmente não aceito gente que força a barra pra parecer muuuuito bacana. Que se fodam! O pior é quando eu ouço gente falando merda.

Outro dia vi uma garota imbecil na locadora falando que Bruxa de Blair era de verdade. Tudo era verdade. Aquele filme era um fato real. E olhava com sua cara de imbecil para os lados, como se quisesse que todas as pessoas vissem como ela é informada. NOJO!!!!!!!!

Adoro ouvir trechos de conversas. É um vício. Nem sempre estou prestando atenção. E sempre ouço as grandes merdas dos neo-intelectuais. Ninguém tem obrigação de saber tudo. mas não fique se gabando pelas coisas que você acha que sabe. Não pegue nomes aleatórios e aplique-os como grandes filósofos de sua vida. Tipo, se você leu uma frase de Sartre não ache que tudo o que ele dizia ficou marcado naquela simples união de palavras...e apareça por aí falando que "Porra meu...Sartre é foda!"

Que se fodam. Eu vou ficando irritada com essa gente. fantasio em estrangular todos eles, um por um...sem dó!!!

Então é isso. Até mais!