27 de out de 2004

My hair, my life.

Esses dias fui em um bar. Um bar muito caro, diga-se de passagem, onde tiveream a audácia de me cobrar 14 reais por um hambúrger. O lanche estava bom, mas não valia 14 reais.Enfim, eu estava lá sentada, e como sempre, praticava meu "ótimo" hábito de observar o comportamento humano.

Incrível como eu não consigo evitar. Não consigo deixar de olhar para os lados, de ver como as pessoas comem, ou falam ou se vestem...eu tô sempre olhando. Não apenas criticando (bom, quase não). Mas vi algo tão ridículo que não tinha como passar desapercebido.
Uma linda menina, com seus 20 aninhos, com sua calça grudada em tenras coxinhas, decotinho para mostrar os peitinhos e um cabelinho loirinho e bem lisinho (ah diminutivos aqui são imprescindíveis).

Enfim, eu como sou chata e insuportável fiquei olhando a bonequinha. A garotinha em 10 minutos teve a maravilhosa capacidade de passar a mão no cabelo 43 vezes. Sim meus queridos, eu contei. Ela ficava sentada, não dizia nenhuma palavra, apenas olhava para as outras pessoas da mesa com uma carinha blasée, e enchia seu copinho com smirnoff ice. Dava um golinho e passava a mão no cabelo.

Como não quero ser maldosa todo o tempo, vale acrescentar que as pessoas da mesa estavam animadas, conversando e rindo bastante. O namoradinho dela tentava (inutilmente) introduzí-la na conversa, mas ela, com seu cabelinho lisinho e impecável soltava um sorrisinho, e passava a mão no cabelo.

Eu sei que mulheres supostamente devem ser delicadas e tudo mais, mas puta que pariu, PUTA QUE PARIU!! O que você faz com uma menina dessas? (Além de levar no motel obviamente, mas penso que ela ali deitada na cama com o cara, fica preocupada demais se o cabelinho dela tá bom).

Ah que merda. É o que o meu amigo diz. Existem mulheres que basta fazer uma pergunta para saber se elas prestam. Qual é a pergunta? Não vou dizer aqui, é maldade demais.E tenho certeza que ofenderei mais de 40023923746 mulheres que lêem isso aqui.