17 de abr de 2005

Paguei, tô em casa


Cineminha, sexta feira. Clã das Adagas Voadoras.

Depois de 10 minutos que o filme havia começado, entra um senhor de chinelão, cerca de 60 anos com sua esposa, uma madame toda arrumada. Eles mal sentam e já começam a falar alto. “Olha lá hahahah” “Nossa gente que lindo!” “Ai meu Deus!”. O cinema estava vazio, haviam umas 20 pessoas lá dentro, e esse casal desagradável sentou logo na minha fileira. O tiozão me tira o chinelo e coloca em cima da poltrona da frente. E continua fazendo comentários insuportáveis, em um tom de voz justo pra quem grita do banheiro “alguém me traz papel higiênico?”. Isso mesmo, o tiozão e sua tiazinha falavam como se estivessem na sala de casa, alto pra caralho e só falavam bosta. “Nossa você viu?” “Alá, olha lá, ah mas eu sabia que ele era o cara!” “Mas ele vai matar ela?” “Ahahahahah, que safado hein ahahahahah”. A pior parte foi quando o celular da dona caiu e o tiozão foi procurar embaixo das poltronas, o senhor parecia estar alcoolizado porque cambaleava e se segurava pra não cair, aí falava mais alto ainda, até que achou e ao ir sentar-se novamente quase caiu e deu um berro digno de ancião: “ahhhhhhhrghhhhh meu Deus...” Eu ria e chorava de ódio ao mesmo tempo. Bando de félasdaputa. E falaram sem parar o filme todo. Não adiantava fazer “Shhh”. Deviam ser expulsos mesmo. Essas pessoas tem claramente problema mental. Falar no cinema, eu falo também às vezes, mas falo baixo no ouvido de quem tá do meu lado. Não dá pra ouvir direito. Esse tiozão fazia questão de ser ouvido dentro do cinema todo. O pior é que o filme tem muitos momentos onde apenas a imagem e a trilha contam a história. E era nesses momentos que o velho maldito resolvia falar, descrevendo o que ele achava, como se todo mundo ali quisesse saber. Velho idiota.

E digo mais:
Deviam abolir aquela pipoca fedorenta do cinema. O barulho de mastigação pipocal é terrível, sem contar que todo mundo engasga com aquela porra, e fica uma orquestra de tosse e crec crec do mastigar e o barulho absurdo daquele saco de papel idiota. Clássico cinema e pipoca? Deviam servir algodão doce, que é a comida mais silenciosa do mundo.

Quanto ao filme, apesar da merda de sessão que eu peguei, recomendo pra todo mundo assistir. Muito bonito, e o chinês galã é lindo viu meninas! O figurino, a trilha, a fotografia, as batalhas, lindo lindo!

E mais uma coisa: esse filme deve ser visto como uma fábula, e não como realidade, já que as pessoas voam e fazem coisas além gravidade. Pelo amor de Deus querido, não vá se achando super esperto pra ridicularizar as cenas de luta. Elas são inverossímeis sim, e por isso são tão legais. Tarantino e seu Kill Bill ficam no chinelo quando a questão é batalha com um monte de oriental maluco e uma mocinha linda e feroz.

E carrguem seu 38 se um tiozão de chinelo entrar na sala.