5 de mai de 2005

TOP TEM

Dos atores que as meninas veneraram nos anos 80 e que se perderam na avalanche do sucesso:

1- Patrick Swayze: O QUÊEEE? Isso mesmo. O coitado virou um nada. Um zero à esquerda de outro zero. Dirty Dancing? Ghost? Quem? O quê? Pra onde? Isso que não sei se vocês sabem, o Swayzito tem um irmão muito parecido com ele que já atuou em alguns filmes que passam no Cine Prive da Band. Foda?
2- Rob Lowe: Ai meus sais! Picareta, este é seu nome, do primeiro ano do resto de sua vida. Cai ni mim, mas esse é o excrotex completo. Meio suspeito, que não puxa a corda nem pra lá nem pra cá, se é que você me entende. Depois de suas aparições bombáaasticas em Wayne’s World, Rob Lowe foi pra casa chorar e comer donuts. What a shame! Eu esperava mais? Não!
3- Corey Haim: Quem é esse? Lembra de “Sem Licença para Dirigir”? Lembra de Garotos Perdidos? Conheça o panaquinha folgado mais querido dos anos 80: Corey Haim, o garoto maravilha. Com está Corey hoje? O que ele anda fazendo? Oh! Ele está gordo feito um leitão e continua fazendo filmes....Mas agora são de terceira categoria! Viva Corey !
4- Anthony Michael Hall: Lembra do loirinho de aparelho? Lembra? Apaixonado por Molly Ringwald por onde quer que ela fosse? Mulher nota 1000? Aonde está o menino romântico depressivo? Depois de um trilhão de filmes vagabundos, cá está ele fazendo uma série de TV, cahamada “The Dead Zone”. Lá ele é um paranormal que encostando em objetos, tem visões do passado. Ai, se ele pegar uma fita do Clube Dos Cinco, ele vai lembrar o que é ter sucesso!
5- Andrew Mc Carthy: Era só eu ou alguém achava que ele parente do Paul Mc Cartney? Bobagens de pirralha à parte, o fato é que ele era uma graça. E hoje é ... desconhecido. Aqueles lindos olhos azuis que conquistaram Molly Ringwald em “Garota de Rosa Shocking” agora viraram...olhos que olham para o completo nada. Complicado.


O fato é que nós esperávamos mais. Ou não. Na verdade existem milhares de rapazolas que fizeram sucesso e simplesmente desapareceram, ou fazem filmes ruins e seriados que estão na beira do abismo. É triste ver como a indústria americana enlatada esquece dessas pessoas. E como elas tentam inutilmente se reerguer. De qualquer forma, eles estão pra sempre em nossas memórias e provavelmente nos DVD’S que encomendamos no Submarino.