31 de ago de 2005



Banana-o-rama



Aos 7 anos me esclareceram:

-Mãe...Porquê eu nasci no Brasil? Porquê hein?
-Que foi Sarah, você não gosta daqui?
-Não mãe, eu não gosto.
-Porquê filha?
-É feio. Povo feio. Música feia.
-Mas tem as florestas!
-Ah sim, eu gosto da floresta mãe! Tem onça! Mas eu não moro na floresta...Nem quero morar, eu tenho medo de besouros grandes!
- É eu sei Sarita...
- Eu poderia ter nascido em outro lugar...
-Mas quando você foi nascer filha, lá no céu perguntaram pra você "Onde você quer?" Aí você mesma escolheu aqui!
-Não mãe! Eu devia estar com sono, distraída! Eu não me lembro disso! Eu não teria escolhido aqui não!
-Onde teria escolhido?
- Um lugar limpinho...
- Sarah!
- Quê?
- Não fale assim do seu país!
- Que foi mãe? Que tem esse país?
- Você é uma cidadã brasileira! Tem que respeitar sua pátria, mesmo que ela não seja do jeito que você quer!
- Respeitar? Porquê? O que ela fez de bom pra mim?
-...
- Mãe?
- Fala...
- Você já viu que a bandeira do Brasil é a mais esquisita? Eu acho feia. E do Hino Nacional...eu não gosto. Também não gosto do presidente Sarney, ele tem um bigode estranho. E não gosto de Carnaval!
- Mas o Brasil não é só isso!
- Mas é o que parece. E é o que mostram pra gente na escola. Banana, Carnaval, Bandeira, Hino...
- Tá bem filha. Você não precisa amar seu país. Só precisa respeitar as leis do Brasil.
- Mãe...
-Oi...
- Ser obrigado a gostar daqui é lei?
- Não filhota!
- Então tá bom. Eu odeio o Brasil!
- Sarah!?
- Quê mãe?
- Só tente ser uma menina boazinha tá bom?
- Tá bom!

Que fique claro: Eu sou uma menina muito boazinha, até hoje.