9 de jan de 2006

Sing Along

Há algo de muito errado em crianças cantando. E esses anões desafinados se proliferam. Lá no Raul Gil. Na praça sa Sé. Até no Natal da família: todo mundo insiste a colocar uma criança cantarolando alguma coisa com aquela voz estranha, inacabada, fina, aguda e insuportável. Com uma dicção defeituosa, fica pior ainda.

Sábado estava andando lá no centrão eis que me deparo com aquelas apresentações de rua: Dois meninos, de 10 anos, cantavam canções sertanejas em altos decíbeis saídos de caixas distorcidas. Não tem como passar despercebido. Inspirados em 2 filhos de Francisco, os dois se esgoelavam naquele famoso "entorta traquéia" que mais parece uma cadela dando a luz do que uma melodia campestre. Sem contar o "visual" mullet/franja repicados. Eu achando que isso estava extinto... Eis que uma novíssima geração volta para atormentar meu sossego.

Para quem não faz questão de estar em contato com a podreirada pop do povão, gostaria de relembrá-los de um grupo infantil, vindo diretamente do intestino grosso do programa Raul Gil: Grupo Mulekada. Com Jacarezinho. Jacarezinho é um pequeno e alegre afro-descendente que tirou seu alter-ego do dançarino do É o Tchan, Jacaré (essa enxurrada de riqueza cultural muito me comove), E que juntamente com duas meninas, loira e morena, faziam danças provocantes e cantavam com suas pronúncias de crianças recém chegadas no maternal: "Uma dança nova vocês vão 'aplender', é muito fácil vocês vão 'remesser', a 'galelinha' está 'quelendo' 'cantá'... Trilha para uma bela jorrada de vômito no canto da sarjeta.
E quem não sentiu uma vontade incontrolável de bater a cabeça na parede até sofrer traumatismo craniano ao som de "abre a porta mariquinha" do finado (ops?) Sandy e Junior?
Jairzinho! Simony! Alguém devia parar com isso. Faz mal e , infelizmente, gera as piores pessoas da música mundial. Pode conferir: quem canta desde "dente de leite" fatalmente virará um farrapo humano que crê em seu talento "nato" até que o mundo e o sistema auditivo alheio lhe provem o contrário. Salvo Michael Jakson (é, nem tão salvo assim).
E há a imbecilidade de se achar que crianças gostam de crianças cantando. Não gostam. Crianças gostam de músicas repetitivas e idiotas, só isso. Crianças gostam de CPM 22, Kelly Key, Jota Quest, Charlie Brown. Músicas repetitivas e idiotas, vê?
Os pais deviam se curar da síndrome "olha que gracinha" e eliminar a vontade incontrolável de colocar seus rebentos para cantar. Seria um grande favor à humanidade.
Ah sim, devo citar que meninos angelicais cantando em coral de igreja não contam. Esses sofrerão muito na vida. Seja perdendo a voz e ficando frustrados , seja sofrendo ataque do padre tarado ou simplesmente tendo que contar aos amigos, no alto de seus bem vividos 17 anos: "é, eu cantei no coral na igreja" e tomando 7 socos seguidos no estômago.