10 de abr de 2006

Plunct-Plact-Zoom

O cosmonauta brasileiro voltou. Trouxe com ele brotos de feijão cultivados em algodão. Impressionante como eu fazia a mesma coisa na segunda série. Experiências de alto valor científico eu diria. Para todos os brasileiros, esse é o experimento com o qual mais nos identificamos,pelo qual temos um carinho especial, e por isso, teve de ser realizado no espaço.

Agora, existem outros experimentos que representam nosso povo, e que lá, navegando pelo cosmos com o Marcos César Pontes, o vulgo "sorrisinho" teriam uma significância maior.
Sorriso em seu momento"Padroeiro do Espaço"

Vejamos:

- Poderíamos ver um sujeito enchendo a boca de farinha de mandioca e depois gritando "farofa" na cara do colega russo ao lado. Placas de farinha e baba...Hmm como se comportam na gravidade alterada?

- Assar pequenos pedaços de carne até virarem carvão. Eu gostaria de saber como se comporta o churrasquinho de gato na galáxia. Tornaria-se novamente um ser vivo, dotado de um sistema nervoso funcional? O mundo finalmente se curvaria pela capacidade deste "lindjio" país em criar vida a partir de pedaços amorfos de carne! Apesar de que a Preta Gil sempre esteve aí para provar essa teoria.

- Colocar uma bunda feminina com 120cm de circunferência e 16 quilos de massa dentro da cabine descompressora. Como se movimenta no vácuo ao dançar um "funk batidão proibidão"?

- Como um bode caga no espaço?

- É possível sintonizar a Globo em órbita e assistir a novela das oito sem distorção de imagens?

- Como a Glória Maria o Pedro Bial e o Zeca Camargo cagam no espaço?

- Na gravidade alterada, como fica a língua "prefa" do Lula?

- Falando nele: Como o Lula caga no espaço?