18 de jan de 2007

Pra ler

Vou recomendar uma coisa gente, se prepara.

Blade- A Espada do Imortal. Tá, o nome é brega, mas vamos explicar do que se trata. É um mangá muito bacana, e eu creio que um dos mais bacanas que eu já li na vida (e olha que li muitos) e recebeu o prêmio Eisner, o Oscar dos quadrinhos.

A história se passa no meio do período Shogunato-Tokugawa, mais precisamente em 1782. Nela, um samurai chamado Manji possui um poder estranho: Nenhuma ferida pode matá-lo, exceto se for decapitado ou envenenado com uma substância misteriosa. Como Manji matou 100 samurais, uma velha (bruxa?) coloca em seu corpo os "vermes de sangue sagrado" como uma maldição. São estes vermes que garantem a imortalidade de Manji, e ficarão em seu corpo até que ele mate 1000 homens cruéis.

A graça de Blade está na dinâmica do desenho maravilhoso e na fodelança criativa de Hiroaki Samura, o criador da série. Ele cria lutas sangrentas com armas bizarríssimas; Manji é um cara doido suicida que literalmente se joga em cima de seus adversários, já que nem lutar direito ele quer. Com várias referências a filmes e bandas contemporâneas - Manji, por exemplo, enfrenta Kuroi Sabato, um cara de dois metros que recita poesia enquanto luta. Veja bem, Kuroi é Preto, e Sabato, bom Sabbath. Ou seja, um sujeito com dois metros de altura usando armadura japonesa e recita as letras do Black Sabbath enquanto luta com sua espada. Dá pra sentir o quanto isso é foda minha gente? Corre atrás de Blade, leia, compre, baixe em torrents. O nome em inglês é Blade of the Immortal.


No Brasil já está no número 37, e é publicado pela Conrad editora,. Não se assuste pela numeração, é possível encontrar coletâneas em edições especiais. Vai atrás, pruveita!