4 de jun de 2007

À Romanesca

Passei o fim de semana me convalescendo de uma brusca queda de resistência física que me acometeu severamente nos últimos dias. Muitas doenças ao mesmo tempo, nenhuma grave, mas todas extremamente debilitantes e irritantes. Para eu não ficar em casa choramingando e transformar-me em uma bactéria gigante, meu sapientíssimo namorado trouxe o box com a primeira temporada de Roma, da HBO, série que todos comentam comigo e estou tão por dentro quanto da trama da última novela da Record.


Roma 1ª Temporada.


A série tem um quê de novelinha. Pega os dois soldados romanos e segue a trajetória deles para contar a história de César e sua ascensão ao império, derrubando a autonomia da república.


Me disseram "olha, maior putaria essa série". Mostrar umas trepadinhas fakes, meia dúzia de bundas, uns cinco pares de peitos e duas pirocas não me pareceu putaria nenhuma. Achei soft. A matança? O sangue? Válidos, mas cá entre nós, não passou uma batalha de verdade ali. Nenhuminha. Mas eu entendo, cenas de batalhas romanas custam fortunas.


E o sotaque britânico dos atores? Só falta César entrar em cena e dizer "Give me a pint, mate". Um soldado grita para o outro "bollocks", depois "in bloody hell", com o sotaque britânico tão forte que parecem que estão em um jogo do Liverpool. Obviamente, eu não esperava que falassem em latim. E é uma produção da BBC, tá explicado. O problema é que muitos atores ali tem uma cara de inglês mesmo, e postura inglesa. Falta um certo "escândalo" à romana, capisce? Os romanos lançaram a mania comum ao povo italiano (até hoje) de falar balançando os braços, e falar alto, quase berrando. Falta um pouco disso nos atores. Passione.


Mas vamos lá: eu adorei Roma. O roteiro é bem escrito, os atores são muito bons (salvo alguns canastras que parecem babar em cena, como o Brutus), a produção é bem realista. E é sim uma novelinha, da melhor qualidade. Não esperava um documentário da Discovery, com minúcias históricas perfeitas. É uma série, e para divertir, está perfeita. Mal vejo a hora de ter o box da segunda temporada em mãos e ver o jovem Octavius Augustus virar o chefão do babado todo ali.


Ave Caesar! Morituri te salutamus!


(Ave César, nós que estamos prestes a morrer, o saudamos! - grito de guerra dos gladiadores romanos antes de entrarem na arena, sem sotaque britânico)